Um problema de relacionamento afetivo pode impactar de forma direta ou indireta no dia a dia de qualquer pessoa. Não importa o sexo, idade ou classe social, um “ coração partido” pode sim ser motivo de sofrimento.

A dor emocional pode impactar tanto psicologicamente quanto fisicamente, por isso a necessidade de ficar atento aos principais sintomas de uma síndrome pouco conhecida, mas que merece atenção.

Assim como um dentista é fundamental para cuidar da saúde bucal das pessoas, a visita a um cardiologista não pode ser deixada de lado para quem sente algum sintoma fora do comum, em que o estresse das atividades diárias possam influenciar na saúde do organismo como um todo.

Causas da síndrome 

A síndrome do coração partido pode aparecer por diversos motivos, desde problemas ligados ao estresse do dia a dia, a alguma questão que abala o psicológico do paciente intensamente.

Alguns gatilhos já são famosos dentro do mundo da cardiopatia, como por exemplo, a notícia da morte inesperada de alguém conhecido, o diagnóstico de alguma doença, violência, divorcio, perda de um emprego ou simplesmente um fato ou acontecimento que possa deixar o indivíduo triste.

Segundo especialistas, a intensidade da síndrome é o parâmetro para uma possível internação hospitalar ou apenas tratamento com medicamentos. Mas de qualquer forma, é necessário ficar atento às principais causas.

Principais causa 

As causas da síndrome podem ser variadas, mas na maioria das vezes as queixas são: perto no peito, dificuldade para respirar, tontura e vômito, perda do apetite, dor no estômago, raiva, tristeza, dificuldade para dormir, cansaço excessivo, baixa autoestima   entre outros.

Em casos que ocorram uma a falta de ar em curtos espaços de tempo, é recomendado a ida imediata ao pronto socorro, já que a síndrome pode desenvolver problemas mais sérios, atingindo o coração e provocando sérias complicações.

A própria pandemia pode ser um grande fator para o aparecimento dessa síndrome, que na sua totalidade aparece mais nos adultos. O medo de sair de casa, as incertezas sobre o futuro, além do próprio isolamento, tudo pode piorar uma crise causada pela síndrome, por isso todo o cuidado é necessário.

Com isso, a necessidade de uma maior atenção médica se faz presente, já que a síndrome pode ter uma evolução grave, caso não tratada. Os exames são os mesmos realizados em hipótese de infarto. O paciente é levado para o centro de cateterismo cardíaco de urgência, até mesmo para ser descartado a possibilidade de um infarto.

Síndromes com causas parecidas 

Claro que nem tudo se baseia na síndrome do coração partido, outras questões também podem desencadear sintomas parecidos. Por isso a necessidade de análise da rotina, para a busca do “causador” dos sintomas.

Outros sintomas que possuem sintomas parecidos como é o caso da ansiedade e da crise de pânico, que podem trazer uma sensação de arritmia cardíaca, além de falta de ar, pensamentos em ritmo acelerado, tontura e até vertigem dependendo da intensidade de cada caso.

Por isso a necessidade de procurar um médico independente dos sintomas, já que apenas com uma consulta clínica o diagnóstico será mais preciso, tendo que seguir ou não uma medicação mais específica.

Tratamento 

Ainda não existe um tratamento específico para curar a síndrome do coração partido, no geral ocorre um suporte maior sobre os sintomas, até que os músculos cardíacos tenham tempo para se recuperar, o que costuma levar de uma a quatro semanas. Em geral, os medicamentos são os mesmos que da insuficiência cardíaca.  

A prática de uma atividade física pode ser essencial para diminuir e até mesmo combater os problemas de estresse e ansiedade. Alguns minutos de caminhada podem além de favorecer a saúde física e melhorar a capacidade motora de uma pessoa, ela pode ser um excelente remédio contra o tédio e pensamentos excessivos, melhorando a qualidade de vida.

Casos dessa síndrome costumam aparecer apenas uma vez na vida do paciente, por isso não é em toda situação de desconhecimento e notícia ruim que o indivíduo desenvolverá as mesmas sensações. Só em casos muito específicos os sintomas podem aparecer com uma frequência maior e com uma maior intensidade. O que costuma ocorrer é uma diminuição da intensidade de sintomas após o início do tratamento, em casos de arritmia cardíaca.

Até mesmo ler um livro, passear com o bichinho de estimação ou qualquer outra atividade que traga traga paz ao praticante, se torna essencial na cura dessas questões tão recorrentes dentro da sociedade moderna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Parceiros

Logo Blog da Sulamita

Sou Sulamita Pinheiro Machado Cogan, advogada por formação. Todavia, por gostar de alguns assuntos como moda, beleza, música, pets, etiqueta e turismo no Brasil, resolvi escrever um blog para trazer aos usuários na internet conteúdos importantes sobre cuidados e os produtos utilizados com os pets.