Animais também precisam de transfusão e, nessa hora, ser doador ou receptor levanta a questão sobre a doação de sangue por cachorro. 

Já sabemos que os cães demonstram emoções e no mundo animal doar também é um ato de amor.

Mas, de forma geral, o assunto ainda é deixado de lado e pouco se fala e talvez menos ainda se faça sobre isso.

Existe banco de sangue canino? Como um animal pode se tornar um doador para ajudar a salvar vidas?

O assunto é super interessante não só para os tutores e ,sim, para todos que respeitam, amam e contribuem para a vida de forma geral. Continue a leitura e saiba mais sobre a doação de sangue animal!

Meu pet pode ser doador de sangue?

Muitos tutores ainda desconhecem o fato e a possibilidade da doação de sangue por cachorro.

Um estudo realizado pela Associação Veterinária Britânica traz dois dados muito importantes sobre essa questão.

A pesquisa mostra que:

  • 70% dos proprietários de pets não sabem que seus animais podem ser doadores,
  • 89% deles afirmam que deixariam seus gatos ou cães doarem sangue se os processos e procedimentos fossem adequados e seguros.

Como funciona a doação de sangue por cachorro?

No Brasil, a doação de sangue por cachorro ou por outro animal ainda não tem uma regulamentação específica. 

Durante muito tempo, os hemocentros para uso veterinário ficavam instalados apenas em hospitais universitários e, muitas vezes, o estoque era reservado apenas para uso do próprio estabelecimento. 

Com o passar do tempo, foram surgindo os hemocentros privados e ambos os estabelecimentos seguem as normas de segurança estabelecidas pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, usada para os bancos de sangue humanos. 

Infelizmente, assim como acontece entre os humanos, existe falta de sangue nos estoques, por falta de pet doador.  

O que é preciso para meu cão ser doador?

Para que o seu.dog seja um doador ele precisa atender alguns critérios. Eles garantem a segurança dele como agente emissor do sangue e do receptor.

Os critérios para ser doador são:

  • o cachorro não pode ser obeso,
  • precisa ter um peso médio de 30 kg,
  • ter entre 2 a 8 anos,
  • estar livre de qualquer doença infecciosa, 
  • não ter realizado previamente uma transfusão,
  • não estar usando medicamento,
  • estar com a vacinação e vermifugação rigorosamente em dia, 
  • no caso de fêmeas, não ser gestantes.

Como é o procedimento da doação de sangue por cachorro?

O primeiro passo para ser doador é procurar saber se na sua cidade existe banco de sangue. 

Ao decidir que seu pet pode ajudar a salvar vidas, converse com o veterinário e tire suas dúvidas. 

Assim, você e seu.dog ficarão mais seguros para torná-lo um doador.

De toda forma, o seu amigo deverá passar por uma série de testes clínicos para confirmar o bom estado de saúde dele. 

O procedimento é feito por meio da veia jugular e o seu pet fica acordado, por isso, alguns bancos de sangue recomendam que ele deve ser dócil e calmo para ser doador. 

O líquido é coletado em uma bolsa e um cachorro pode doar até 450 ml de sangue por vez. 

Quando um cachorro precisa receber sangue?

Um cachorro só poderá receber o sangue de outro cão. O mesmo vale para os gatos, que só podem receber sangue da mesma espécie.

Em ambos os casos, é realizado o teste de compatibilidade, assim como nos humanos, já que eles apresentam diversos tipos de sangue.

Geralmente um cão precisa de transfusão em caso de:

  • insuficiência renal, 
  • suporte em cirurgias,
  • quadro de anemia grave,
  • doença do carrapato ou verminoses.

Ficou interessado em tornar seu pet um doador e ajudar a salvar vidas? Procure o banco de sangue mais próximo, seja ele público ou privado. Nesse link você encontra uma lista deles!

Esse post foi escrito pelo seu.dog, um blog que visa sanar todas as dúvidas de tutores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Parceiros

Logo Blog da Sulamita

Sou Sulamita Pinheiro Machado Cogan, advogada por formação. Todavia, por gostar de alguns assuntos como moda, beleza, música, pets, etiqueta e turismo no Brasil, resolvi escrever um blog para trazer aos usuários na internet conteúdos importantes sobre cuidados e os produtos utilizados com os pets.


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/femininas/www/wp-includes/functions.php on line 4348

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/femininas/www/wp-includes/functions.php on line 4348

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/femininas/www/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 110