A rinoplastia é a cirurgia plástica com o objetivo de corrigir imperfeições estéticas ou funcionais no nariz, sendo um dos procedimentos mais procurados no Brasil devido à importância do nariz para uma aparência harmoniosa da face.

Muitos pacientes desejam fazer a rinoplastia, mas não sabem se estão aptos para serem submetidos ao procedimento. A seguir, destacamos quais pessoas podem realizar essa técnica e como ela ajuda a melhorar a estética facial.

Quando a rinoplastia é indicada?

A rinoplastia é uma cirurgia plástica complexa, o que exige que ela seja realizada por um cirurgião plástico especializado e de confiança. No geral, ela pode ser realizada por homens e mulheres, sendo indicada para pacientes a partir dos 15 anos para que haja a formação correta da estrutura nasal. Caso o paciente tenha alguma patologia na pele que possa prejudicar os resultados também é indicado que ele aguarde a recuperação para realizar a técnica.

Fora essas condições temporárias, algumas outras condições podem prejudicar a realização da rinoplastia e a recuperação do paciente, precisando que o cirurgião plástico avalie o caso para liberar o procedimento. Algumas patologias que dificultam a execução da cirurgia são:

  • diabetes;
  • hipertensão arterial sem controle;
  • doença cardíaca grave;
  • neoplasias em tratamento;
  • doenças infecciosas;
  • problemas de coagulação do sangue.

Pacientes que estejam em qualquer processo de tratamento devem aguardar a melhora do quadro para realização da rinoplastia.

Outro quesito que pode prejudicar a indicação da cirurgia do nariz é quando o paciente está psicologicamente incapacitado de tomar essa decisão ou quando possui motivações externas, não sendo a plena vontade dele fazer a técnica. Caso não esteja nessas situações mencionadas, o paciente pode realizar a rinoplastia.

Quais as situações corrigidas pela rinoplastia?

Para que a rinoplastia proporcione os resultados esperados pelo paciente é importante que haja uma conversa honesta com o cirurgião plástico sobre as expectativas com o procedimento. O especialista fará a avaliação do quadro, sendo que o tipo de nariz interfere nos resultados que podem ser alcançados, pois o objetivo do profissional sempre será de um nariz natural e harmônico com a face do paciente. Entre os tipos de narizes existentes estão:

  • nariz grande;
  • nariz pequeno;
  • nariz longo;
  • nariz curto;
  • nariz arrebitado;
  • nariz romano;
  • nariz reto;
  • nariz desviado;
  • nariz pontudo;
  • nariz adunco;
  • nariz curvo para cima;
  • nariz largo.

Para a realização da rinoplastia o cirurgião plástico vai avaliar qual é o tipo de nariz do paciente e também questões como espessura da pele, gênero e estrutura do nariz.

Um procedimento bastante comum é o de nariz étnico, sendo que o objetivo dessa técnica é tornar o formato nasal mais agradável para o paciente e aumentar a autoestima dele. Nesses casos é possível deixar o nariz menor, com melhor projeção da ponta, mais fino, entre outras mudanças, buscando sempre preservar as características individuais e traços étnicos.

Como é realizada a rinoplastia?

Existem diversas técnicas de rinoplastia, como aberta, fechada, estruturada, com martelo e sem martelo, sendo que o cirurgião plástico vai definir aquela mais adequada de acordo com as necessidades do procedimento.

Para realizar a rinoplastia são necessários cuidados pré-operatórios que incluem exames clínicos, avaliação do cirurgião plástico, suspensão de medicamentos e hábitos prejudiciais ao procedimento e recuperação, entre outros. O médico responsável deve informar todos os cuidados que devem ser tidos antes e depois da cirurgia.

Nos primeiros meses o paciente pode permanecer com algum inchaço na face, dificultando avaliar a cicatrização. Normalmente, o resultado final do procedimento pode ser visto entre seis meses e um ano. A realização da técnica com um cirurgião plástico qualificado é fundamental para resultados mais consistentes e duradouros.