A pergunta do título deste post paira sobre a mente de muitas mulheres, especialmente as que já são casadas ou possuem um relacionamento sério e estável. E a resposta é bem simples: quando você se sentir pronta.

Quem já casou ou passou dos 25 anos entende muito bem o que quero dizer. Crescemos com a família e a sociedade nos perguntando sobre vida “familiar”.

Cadê o namoradinho? O casamento sai quando? Sua mãe quer netinhos!

Principalmente nós, mulheres, somos bombardeadas com essas perguntas desde a adolescência e a pressão social faz com que muitas decidam casar ou ter filhos, mas temos sempre que nos lembrar que:

  1. Essa decisão é NOSSA e de nosso parceiro;
  2. NÃO existe idade “certa”;
  3. CADA pessoa é UMA pessoa, independente e singular.

A melhor idade para ter filhos ou casar ou assumir qualquer outro tipo de responsabilidade (no caso de filhos, eterna) é aquela na qual nos sentimos maduras e confiantes o bastante para darmos o melhor de nós.

Pesquisa revela queda na quantidade de casais com filhos no Brasil

Recentemente o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou um estudo que revelou que a quantidade de casais com filhos no Brasil diminuiu, assim como caiu a quantidade de filhos por casal em 2013.

Essa mudança pode trazer inúmeras reflexões sobre a sociedade e as relações humanas e principalmente uma mudança de comportamento. A cada dia cresce o número de mulheres e também homens que preferem ter uma carreira de sucesso e estabilizada e bens materiais como carro e imóvel antes de decidirem gerar uma nova vida.

Enquanto algumas pessoas criticam quem adia a maternidade, alertando que talvez o casal tenha que procurar uma clínica de reprodução humana, que a maternidade é parte da vida humana e que a felicidade de uma família só fica completa com um bebê. Mas será que isso é verdade?

A relatividade da vida

A verdade é relativa e corresponde à realidade de cada um. Muitas mulheres sonham a vida toda em ter um filho, enquanto outras não desejam ser mães. Quem está errada? Nenhuma das duas! Errada está a mulher que casa e tem filhos antes de sentir preparada por pressão social e delega a tarefa de cuidar e criar o rebento a terceiros, sendo eles a avó da criança ou até mesmo à escola.

Por isso muitas pessoas defendem que o melhor momento para assumir tais responsabilidades, especialmente gerar uma nova vida, é algo que deve ser natural e por vontade própria, sem precisar ouvir piadinhas ou comentários desnecessários. Afinal, um filho muda completamente nossa vida e pelo menos em nossos caminhos, devemos escolher as mudanças que ocorrerão sempre que possível.

shutterstock_169511642