shutterstock_82162282Meninas, o post de hoje é bem sério. Todas sabemos que ciúmes em excesso pode acabar com qualquer relação e que quem procura acha – inclusive acha o que não existe. Mas em alguns casos, nosso sexto sentido pode estar correto e o rapaz estar realmente pulando a cerca. E o que fazer quando temos essa desconfiança?

Uma alternativa é buscar os serviços de um detetive particular, que irá seguir e rastrear o alvo afim de descobrir o que ele anda fazendo longe de você. Apesar de ser uma prática mais comum do que imaginamos, é preciso um alerta: nem sempre o detetive encontrará o que você quer e o resultado pode não ser o ideal.

Como funciona a investigação particular

A investigação particular é bem diferente da que é realizada por policiais, uma vez que ela é feita com base em um caso particular, para descobrir casos de traição ou outros problemas que nem sempre envolvem crimes.

Para casos pessoais, os detetives são contratados e passam a rastrear os passos do alvo. Caso a investigação não fira nenhum preceito legal, as provas obtidas possuem validade legal, como provas em processos litigiosos de separação ou pedido de danos morais após uma traição. Os meios mais utilizados para a investigação são:

  • Grampos telefônicos;
  • Perseguição discreta;
  • Análise de dados;
  • Disfarces.

Provas reais

Após a investigação ser concluída, o detetive apresentará o resultado ao cliente, de forma confidencial. As provas e um relatório sobre o caso são entregues e então pode-se decidir o que fazer. No caso de uma traição, a mulher pode optar por fingir que nada aconteceu ou confrontar o parceiro, que não terá como reverter as provas em vídeo, áudio e fotografias.

Caso a mulher deseje a separação, as provas podem ser utilizadas no tribunal (em caso de uma separação litigiosa) ou para entrar com um pedido de danos morais por ter sido enganada e até mesmo exposta ao ridículo com a atitude do homem.

Apesar da facilidade em contratar um detetive, é importante que a mulher pense bem se deseja mesmo utilizar o serviço. Além de descobrir o que não deseja, ela pode confrontar o parceiro da forma errada e mesmo que deseje continuar com o relacionamento, colocar tudo a perder uma vez que não confiou no companheiro.

E vocês meninas, acham válido esse tipo de investigação?