O melhor planejamento familiar fez com que a indústria farmacêutica desenvolvesse um bom número de métodos contraceptivos. Da tradicional camisinha, até o anel vaginal contraceptivo, hoje a mulher pode escolher o método que trará o melhor benefício. Hoje, o dispositivo intrauterino (DIU) é uma das opções mais procuradas, sendo que existem dois tipos, o de cobre e o hormonal. Mas, você sabe a diferença entre eles. Não, então veja as diferenças do DIU Mirena x DIU de cobre.

A principal informação sobre DIU Mirena x DIU de cobre é que um é hormonal e o outro não. O Mirena, no caso, libera pequenas quantidades diárias de progesterona, auxiliando assim no impedimento da gestação. O de cobre libera o metal no organismo tornando-o hostil para a motilidade do espermatozoide, impedindo-o de chegar ao óvulo.

DIU mirena X DIU de cobre: saiba as diferenças entre eles

Mas o que é DIU?

DIU é a abreviação de Dispositivo Intrauterino. O dispositivo tem formato de Y e é feito de plástico flexível moldado. Ele é colocado dentro do útero pelo médico ginecologista usando anestesia local. O indicado é que a colocação seja feita nos doze primeiros dias do ciclo menstrual. É um método contraceptivo tido como eficiente. A taxa de possibilidade de gravidez, quando se compara o DIU Mirena x DIU de cobre é de 0,2% com o primeiro método e de 0,7% com o segundo.

Afinal, quais são as diferenças entre DIU Mirena X DIU de cobre?

DIU Mirena

  • Hormonal — possui o hormônio levonorgestrel (progesterona sintética) que vai sendo liberado no útero após a inserção do mesmo;
  • A ação do hormônio dificulta a ovulação impedindo que o óvulo se fixe no útero. Ele espessa o muco do colo do útero formando uma espécie de tampão que impede que os espermatozoides cheguem, e com isso, evita a fecundação. Essa proteção ocorre por um período de até 5 anos;
  • Faz com que a mulher não menstrue, mas podem ocorrer “escapes” principalmente nos primeiros meses após a colocação;
  • É contraindicado para mulheres que tiveram câncer de mama nos últimos 5 anos ou que possuam doenças hepáticas;
  • Sua eficácia pode ser alterada por medicamentos antiepiléticos, antituberculostáticos, antirretrovirais e antibióticos;
  • Custo maior;
  • Pode trazer leve aumento no peso, mudanças de humor e libido devido ao hormônio.

DIU de cobre

  • É revestido com cobre ou cobre e prata;
  • Impede que o ovo se fixe no útero e diminui a eficácia do espermatozoide. A ação do cobre torna mais difícil a fecundação. Essa proteção ocorre por um período de até 10 anos;
  • Aumenta o fluxo menstrual;
  • É contraindicado para as mulheres que possuam alergia à cobre.;
  • Não tem eficácia reduzida por nenhum tipo de medicamento;
  • Custo mais baixo;
  • Não apresenta efeitos colaterais.

Essas são as principais diferenças entre DIU Mirena X DIU de cobre. Antes de optar por um ou outro, é preciso saber alguns outros aspectos e sempre se orientar com o seu médico de confiança.

Quem pode usar o DIU?

De acordo com os especialistas, as mulheres mais novas devem iniciar o uso de métodos anticonceptivos de menor dosagem hormonal. O uso do DIU seja ele o Mirena ou o de cobre tem as seguintes contraindicações para mulheres que:

  • Anomalias anatômicas no útero;
  • Infecção ginecológica ativa;
  • Gravidez ou suspeita;
  • Câncer no útero;
  • Qualquer sangramento ginecológico não esclarecido.

Na conversa com seu médico ginecologista de confiança e com todas as informações coletadas, a paciente poderá tirar suas dúvidas sobre DIU Mirena x DIU de cobre a assim optar pelo que mais lhe convêm.

É preciso estar confiante ao escolher um método contraceptivo e por isso é fundamental que se pesquise bastante sobre DIU Mirena x DIU de cobre e sobre as outras tantas opções de métodos para ficar satisfeita com a escolha.