Seja por um fator genético, idade ou infertilidade de um dos parceiros, cada vez mais casais estão procurando as clínicas de fertilidade, buscando soluções para que consigam concretizar o sonho de engravidar.

Acontece, que com o avanço tecnológico surgiram muitas opções de tratamentos, e diante de tantas opções surgem dúvidas sobre a eficácia de cada um, e qual de fato é o melhor.

Para esclarecer um pouco mais essa dúvida que assola vários casais, separei aqui as principais informações dos melhores tratamentos para engravidar da atualidade, e você pode entender suas diferenças.

Lembrando que não estamos indicando nenhum tratamento, apenas esclarecendo dúvidas sobre cada uma das soluções, a melhor maneira de decidir sobre o melhor tratamento, é buscar um especialista que avaliará seu caso e indicará o mais adequado.

Fertilização in Vitro

Esse procedimento pode ser realizado por casais que possuem dificuldade para engravidar, e que já passaram por um tratamento de fertilidade sem sucesso, como inseminação artificial.

O procedimento também pode ser feito, por pacientes que possuem obstrução de tubas uterinas, ou que realizaram o procedimento de congelamento de gametas.

O processo é iniciado com a estimulação de produção dos folículos ovarianos, através de medicação e hormônios. A mulher recebe as dosagens indicadas e realiza o acompanhamento através de exames e ultrassonografias, até que se identifique o tamanho adequado de folículos e quantidade ideal de óvulos.

Após isso, é coletado os óvulos maduros da mulher em laboratório, em um processo com anestesia. E no mesmo dia, é colhida a amostra de esperma, para que possam ambos ser encaminhados para o laboratório para que ocorra a fecundação.

Após a fecundação é realizado o monitoramento para identificação dos melhores embriões, para que aí sim sejam inseridos no útero materno, concluindo o tratamento.

De todos os tratamentos de fertilidade a fertilização in vitro é sem dúvida a mais procurada e mais eficaz.

Inseminação artificial

A inseminação pode ser realizada para os quadros de infertilidade masculina brandas ou mulheres que possuem alterações na ovulação.

O procedimento é iniciado da mesma forma que a fertilização in vitro, com a estimulação ovariana, com a diferença que a fecundação é realizada no útero da mulher, já que é feita a escolha dos melhores espermatozoides que serão depositados no útero.

O especialista deverá monitorar o momento adequado para a introdução dos espermas. Identificado, a mulher recebe o hormônio responsável pela maturação de óvulos e em até 36 hs após, será realizada a introdução dos espermas melhorados em laboratório para eficácia do processo.

Para os casos de infertilidade mais simples, a inseminação artificial é sem dúvida a melhor solução, além de ser mais econômica que a fertilização in vitro.

Ovulação induzida

Esse procedimento pode ser feito por mulheres que possuem anovulação, ou seja não realização da ovulação adequada.

O processo consiste em medicações receitadas pelo especialista para estimulação de ovulação, e facilitação da fecundação. Podem ser encontrados facilmente em farmácias, o que tem aumentado o número de mulheres se auto-medicando e correndo sérios riscos.

Entre os principais riscos, estão:

  • Hiperestímulo ovariano;
  • Gravidez Múltipla.

Por isso, a melhor solução é sempre a busca por um profissional adequado para a indicação do tratamento correto, assim como orientação de procedimentos e precauções a serem realizadas.

Por mais que pareça simples, lembre que o especialista estudou anos para lhe garantir segurança nos procedimentos, e somente ele saberá indicar o melhor tratamento para engravidar, que não coloque sua vida e do seu bebê em risco.

Esses são apenas alguns dos métodos mais utilizados, como disse no início, não existe o melhor método, e sim o melhor tratamento para você. Cada caso é um caso, e uma clínica de reprodução humana poderá esclarecer o que melhor se encaixa no seu.